5 Hábitos diários para cuidar do seu corpo e da sua mente

9 minutos para ler

Alguns dias atrás eu tomei um daqueles famigerados tapas da realidade.

Sabe quando você está enganando a si mesmo durante muito tempo e, de repente, alguém te diz alguma coisa que te faz cair na real?

Quem me deu esse tapa metafórico foi Warren Buffet, um dos investidores mais influentes do mundo e um dos 10 homens mais ricos do planeta

Como assim?

Por muito tempo, eu fui negligente com o meu corpo e com a minha mente.

E a minha saúde pagou um preço caro por isso.

Eu precisava mudar com urgência, antes que algo pior acontecesse.

Hoje vou te contar essa história e as dicas que estou colocando em prática para melhorar o meu condicionamento físico, aparência, autoestima, saúde física e mental.

Vem comigo!

Imagine que um milionário excêntrico te faça a seguinte proposta:

Você pode escolher qualquer carro que você quiser, com todos os acessórios e na cor que você preferir. Esse carro vai ser entregue amanhã na porta da sua casa, sem que você precise pagar nada por isso.

Parece ótimo, não é?

Porém, existe uma condição: este é o único carro que você pode ter a sua vida inteira. Você não pode trocá-lo, vendê-lo, nem comprar outros depois.

O que você faria se soubesse que este é o único carro que você vai ter na vida? Você provavelmente cuidaria muito bem dele, certo?

Agora, a boa notícia é que você não vai ter só um carro por toda a vida. Porém, você só vai ter um corpo e uma mente. É só isso que você vai ter na vida inteira. Você não pode trocá-lo se alguma coisa der errado.

Hoje o seu corpo e a sua mente estão jovens e saudáveis, mas eles têm que durar pelo resto da sua vida.

Esta é a reflexão trazida pelo Warren Buffet. Você pode conferir este e outros conselhos (em inglês) no vídeo a seguir:

Agora vou compartilhar com você as dicas práticas para você também cuidar melhor do seu maior patrimônio: seu corpo e sua mente.

Continue lendo!

1. Fibras, hidratação e exercícios: mantenha uma boa relação com o seu intestino

Começando pelo trabalho sujo que você tem que fazer.

Ter uma boa relação com o seu intestino significa manter um ciclo constante de entrada e saída de alimentos no seu corpo (sim, essa é uma forma pomposa de dizer que é importante fazer cocô todos os dias).

Um intestino constipado – ou “preso – é péssimo para a sua saúde e autoestima.

Para a saúde é ruim porque, entre outras coisas, quanto mais tempo a matéria fecal fica dentro do seu intestino, mais toxinas são absorvidas pelo intestino grosso e caem na sua corrente sanguínea.

Para a sua autoestima, é péssimo sentir a barriga inchada, o corpo pesado e a sensação de que o seu intestino controla você, e não o contrário.

Considere incluir mais fibras na sua alimentação, como arroz integral e verduras e legumes como cenoura, brócolis e milho.

Banana amassada com farinha de aveia também fica uma delícia no café da manhã. Só dizendo.

Além disso, beber regularmente água, chás e sucos vai ajudar o seu intestino a funcionar melhor.

Eu, por exemplo, bebo de 4 a 8 canecas de chá preto todos os dias, enquanto trabalho.

Exercícios físicos também são uma ótima maneira de melhorar o funcionamento do seu mecanismo interno.

Considere fazer, ao menos, uma caminhada de meia hora todos os dias.

E falando em chá…

2. Chás, sucos e café: alimente seu corpo também com bebidas

Dois amigos bebendo chá em canecas de vidro

O café e os sucos são ótimas formas de hidratar e nutrir seu corpo. O café, por exemplo, pode reduzir os riscos do diabetes tipo 2.

O chá também não fica para trás!

Existe um debate na comunidade científica sobre se beber chá é melhor do que beber água.

Isso porque a água apenas repõe os fluidos que você perdeu, enquanto o chá (como o chá preto e verde), além de hidratar, também contém nutrientes importantes, como antioxidantes.

O chá preto, por exemplo, pode reduzir o risco de ataques cardíacos.

Além disso, ele contém vitaminas, proteínas e cafeína! Uma ótima pedida para acompanhar o seu dia 😉

Todas essas opções, é claro, só se tornam saudáveis se você tomar sem colocar açúcar.

(Até porque é uma heresia colocar açúcar no chá)

(Não sei você, mas eu não confio em pessoas que fazem isso…)

3. Meditação guiada: ajude seu cérebro a pensar com mais clareza

Eu venho praticando diariamente há quase 1 ano agora e posso dizer com convicção que adotar o hábito de meditar foi uma das coisas mais transformadoras que eu fiz na minha vida!

Você provavelmente já cansou de ler por aí sobre os benefícios da meditação no seu corpo e no seu humor, certo?

Então por que você ainda não está meditando todos os dias?

A meditação não precisa ter nada de místico ou espiritual.

Você pode meditar agora, na cadeira do seu quarto ou do seu escritório, sem nenhum tipo de preparo adicional. É sério!

Em outras palavras: esqueça os incensos, a música zen, a posição de lótus, a sala escura e silenciosa.

Comece a meditar com o que você tem, onde você está.

10 a 20 minutos por dia já são o suficiente para trazer mais clareza para os seus pensamentos e para você se conectar com aquela voz lá de dentro, que você vive ignorando no seu dia a dia, e que tem muito a te ensinar.

Importante: meditação não significa parar os seus pensamentos!

Caso você entenda razoavelmente o inglês (não precisa ser fluente), recomendo utilizar o aplicativo Headspace de meditação guiada. Ele é muito legal! Você coloca um fone de ouvido e vai escutando os áudios de um monge que fala docemente nos seus ouvidos, orientando a sua meditação.

Recomendo!

4. Exercícios físicos: coloque o seu corpo em movimento

Homem correndo em estrada de terra

O maior inimigo do seu corpo é o sedentarismo.

Ficar parado por muitas horas seguidas é um pesadelo para a sua saúde. Isso porque o corpo humano evoluiu para ter mobilidade.

Não é à toa que nós temos um monte de juntas e partes flexíveis.

Além dos riscos óbvios do sedentarismo, como obesidade e aumento significativo nas chances de ter problemas cardiorrespiratórios, um estilo de vida sedentário pode prejudicar o seu humor, a sua memória, a sua coluna e o seu intestino (lembra da primeira dica?).

E a boa notícia é:

Sair do sedentarismo é incrivelmente simples!

Se você caminhar por 30 minutos todos os dias, você já está oficialmente em atividade física regular. Além de ganhar mais saúde, o exercício de caminhar pode aumentar a sua criatividade, segundo estudo da universidade de Stanford, nos Estados Unidos.

Saúde, autoestima e produtividade. Quer mais o quê para começar?

5. Livros, músicas, podcast, filmes e experiências: exercite também o seu cérebro

Homem ouvindo música no celular com headphone

Quando você vive novas experiências, como ler um livro, ouvir músicas, assistir a filmes e degustar alimentos e bebidas, você está treinando o seu cérebro.

Isso porque o seu cérebro desenvolve novas conexões neurais quando diante de novas experiências.

Além disso, essas atividades demandam o engajamento de áreas diferentes do seu cérebro, o que faz com que você o exercite regularmente.

Toda vez que você ouve música, por exemplo, um verdadeiro show de luzes acontece dentro da sua cabeça, com as ativações dos seus neurônios.

E não é só isso:

Tocar um instrumento musical é o equivalente a uma atividade física completa para o cérebro.

Envolve coordenação motora, memória, análise de ritmo e harmonia, visão, audição, atenção aos detalhes, planejamento, e muito mais!

Bônus: sugestões de cursos de músicas

Se você quer começar a aprender a cantar ou a tocar um instrumento musical, a melhor maneira de começar é com a ajuda de quem já é profissional.

Pensando nisso, aqui estão algumas recomendações de cursos online que você pode fazer na hora que quiser:

Curso Os Pilares do Canto

Dica prática: considere planejar uma hora todos os dias para ler livros. Em outros momentos do seu dia, você pode aproveitar para ouvir músicas e podcasts, como no trânsito a caminho do trabalho ou da faculdade.

Nos fins de semana, assistir a filmes e experimentar bares e restaurantes é uma ótima forma de viver novas experiências.

O mundo é grande demais para você ficar eternamente na sua zona de conforto!

Bônus: Drogas, tô fora! Pego minha bike e vou embora

Se você tem maturidade suficiente para procurar o seu crescimento pessoal, então eu vou assumir que você também tem consciência para saber que as drogas têm um potencial destrutivo no seu corpo e na sua mente.

No entanto, ainda assim vale dizer algumas palavras sobre este assunto…

Eu não vou ser hipócrita com você:

Já experimentei algumas drogas para saber como era a sensação.

Porém, eu tive dois cuidados fundamentais ao fazer isso:

  1. Esperei até ter uma idade em que já tinha cabeça para saber tirar o melhor dessa experiência, sem me viciar (deixei as drogas com maior potencial de vício para depois dos meus 24 anos)
  2. Dei um espaço de tempo considerável entre um consumo e outro (mais de 6 meses)

Assim, pude saciar a minha curiosidade sem comprometer a minha saúde e o meu futuro. De quebra, pude concluir que, definitivamente, não é isso que eu quero para a minha vida.

A tentação de escapar para as drogas é muito tentadora e você precisa ter muita, muita cabeça para não se deixar levar para um caminho (quase) sem volta.

Nem preciso dizer que a pior droga de todas é o cigarro, né? Caia fora dessa o quanto antes!

Cuide bem do seu corpo e da sua mente. Eles são o seu maior investimento na vida 😉

Se você gostou deste artigo, por favor compartilhe-o com os seus amigos nas redes sociais e seja você também uma fonte de inspiração para eles 🙂

Um grande abraço,

Recomendação de leitura:

Comentários no Facebook

Posts relacionados

Deixe uma resposta