Capa do livro Pai Rico, Pai Pobre Capa do livro Pai Rico, Pai Pobre

O que aprendi com o livro Pai Rico, Pai Pobre: 5 lições para enriquecer

8 minutos para ler

Se você está procurando um caminho prático para enriquecer da forma certa, então você PRECISA conhecer o livro Pai rico, pai pobre.

Este livro é um sucesso de vendas no mundo inteiro pela maneira simples como ele mostra como o dinheiro funciona e como é possível enriquecer adaptando a sua mentalidade para pensar e agir como os ricos.

Hoje eu vou compartilhar com você as principais lições que aprendi com o livro e que aplico 100% no meu dia-a-dia.

E a melhor parte:

Você não precisa ser um expert em investimentos para entender e praticar essas ideias!

Vem comigo!

Aviso: Este post contém links patrocinados. Ao comprar por eles, você está ajudando o projeto 1% Melhor Todo Dia a crescer e ainda pode ganhar descontos exclusivos.

Antes de tudo: quem é o pai rico e quem é o pai pobre?

Pai Rico, Pai Pobre

Na história, o autor conta que, na sua infância, ele teve dois pais: um pai rico e um pai pobre.

  • O pai pobre é o pai biológico do autor. Um típico trabalhador de classe média que se formou na faculdade, tem um emprego público estável e ganha um bom salário.
  • O pai rico é o pai do seu melhor amigo. Um sujeito com baixo grau de escolaridade (não chegou a terminar o ensino médio), empreendedor e que, anos depois, viria a ser uma das pessoas mais ricas do estado do Hawaii.

Seu pai pobre lhe dava conselhos como:

  • Tire boas notas na escola e faça uma faculdade para conseguir um emprego em uma boa empresa
  • A mesa de jantar não é lugar para falar de dinheiro
  • O motivo de eu não ser rico é porque tenho filhos
  • Seja cuidadoso e não se arrisque
  • Nossa casa é o nosso maior investimento e o nosso maior patrimônio

Seu pai rico, por outro lado, lhe dava conselhos como:

  • Estude bastante para comprar uma boa empresa
  • O jantar é um ótimo momento para falarmos de dinheiro
  • Tenho que ser rico por causa de vocês, meus filhos
  • Aprenda a administrar o risco
  • Nossa casa é uma dívida. Se a sua casa for o seu maior investimento, você vai ter problemas.

Um deles acreditava que o governo deve cuidar de você e das suas necessidades. Lutava por melhores salários, plano de aposentadoria, férias e outros benefícios.

O outro acreditava na total autossuficiência financeira, isto é, na ideia de que você deve construir o seu próprio futuro.

Um deles trabalhava por dinheiro.

O outro fazia o dinheiro trabalhar para ele.

Mas não é só isso!

Continue lendo as 5 lições mais preciosas do livro Pai Rico, Pai Pobre.

Lição 1: Substitua o pensamento “Não posso pagar por isso” por “Como posso pagar por isso?”

Na história, sempre que o menino pedia para o pai comprar alguma coisa para ele em uma loja ou no supermercado, o pai pobre lhe dizia “Não posso pagar por isso”.

Seu pai rico, por outro lado, tinha uma outra mentalidade: ele se perguntava “Como posso pagar por isso?”.

Essa simples mudança de pensamento já é capaz de revolucionar a maneira como você lida com o mundo ao seu redor.

Ao dizer que você não pode fazer alguma coisa, seu cérebro automaticamente dá essa questão como resolvida e vai pensar em outra coisa.

Porém, quando você deixa a pergunta em aberto, como?, isso abre um caminho para você pensar mais no assunto e enxergar novas oportunidades.

Experimente fazer isso na próxima vez que você se deparar com um desafio que, à primeira vista, parece exigir mais do que a sua capacidade no momento.

Lição 2: Você não é rico pela quantidade de dinheiro que você tem no início do mês, e sim pela quantidade que você tem no fim do mês.

Mulher contando notas de dinheiro

Imagine o seguinte cenário:

João tem um bom emprego, ganha um salário de R$10.000, mora em um apartamento próprio em um bairro de classe média alta, anda de carro novo e só usa roupas bacanas.

Lucas tem um emprego razoável, ganha um salário de R$3.000, mora de aluguel em um bairro simples, só anda de ônibus e uber e usa roupas comuns.

Qual dos dois você acha que é mais rico?

Ah, antes que você responda, deixa eu te dar mais algumas informações:

  • João gasta R$8.000 com custos do seu carro e com o financiamento do seu apartamento (que ele parcelou em 30 anos);
  • Lucas gasta R$1.000 com transporte e moradia;
  • João gasta cerca de R$3.000 por mês com roupas e baladas. Quando a conta não fecha, ele usa o cartão de crédito (e parcela os gastos em várias vezes);
  • Lucas gasta, no máximo, R$1.000 por mês com todos os seus outros custos de vida.

Saldo no início do mês:

  • João: R$10.000
  • Lucas: R$3.000

Saldo no fim do mês:

  • João: -R$1.000
  • Lucas: R$1.000

E agora?

Lição 3: A maior diferença entre ricos e pobres é que os ricos sabem a diferença entre ativos e passivos, e compram ativos

Imagine que o João, do exemplo anterior, quer viver como um rico. Ele toma os melhores whiskies, troca de carro a cada 2 anos, compra o smartphone mais caro para impressionar os amigos e gasta seu dinheiro com todo tipo de produto sofisticado.

Lucas também quer viver como rico. Ele faz investimentos, estuda por conta própria, lê muito, trabalha em projetos paralelos ao seu emprego e está planejando começar o próprio negócio.

Qual deles você acredita que vai, de fato, viver como rico?

Muitas pessoas acreditam que ser rico é uma questão de sorte, destino ou simplesmente ter um salário maior. Porém, o que os ricos fazem para enriquecer, na verdade, é aumentar seus ativos financeiros.

Ativos são tudo aquilo que coloca dinheiro no seu bolso. Por exemplo:

  • Seu salário
  • Freelas que você faz
  • Terrenos e Imóveis (que valorizam com o tempo)
  • Ações e títulos de renda fixa
  • Negócio próprio
  • Educação e qualificação profissional
  • Produtos que você vende

Passivos, por outro lado, são tudo aquilo que tira dinheiro do seu bolso. Por exemplo:

  • Carro e moto
  • Casa e apartamento
  • Roupas
  • Bebidas
  • Baladas
  • Gadgets
  • Boletos

Se você quer enriquecer, o primeiro passo é identificar aquilo que te traz riqueza e aquilo que leva embora o seu dinheiro.

Bônus: Confira 12 dicas de negócios para trabalhar em casa

Lição 4: Se você gasta tudo que você ganha, receber um salário maior não vai te deixar rico

Rapaz contando moedas no colo

Nosso amigo João está apaixonado. Ele decide se casar com Maria. Os dois agora procuram uma casa maior para poderem começar uma família.

João também acaba de ser promovido na empresa e passou a receber um salário maior. Agora ele ganha R$15.000 por mês!

Porém, a vida do casal não anda nada fácil. Os custos com a nova casa, o novo carro e o novo padrão de vida dos dois é muito alto.

João continua se afogando em dívidas, especialmente no cartão de crédito. Os boletos continuam chegando e o dinheiro vai todo embora antes do fim do mês.

Você conhece alguém que, como o João, que vive para pagar boletos?

Aquela pessoa que, quando ganha R$1.000, gasta R$1.000. Quando ganha R$10.000 gasta R$10.000. E vive reclamando que não consegue juntar dinheiro.

Esse círculo vicioso de gastar tudo que você ganha, passar a ganhar mais, aumentar seus gastos e continuar endividado é o que o autor do livro chama de A corrida dos ratos.

As pessoas pobres só têm despesas. Elas vivem correndo cada vez mais rápido, trabalhando cada vez mais horas, sem sair do lugar.

As pessoas ricas investem em ativos. O trabalho que elas fazem se converte em mais renda e mais tempo livre no futuro.

E você, se ganhar mais dinheiro, o que você vai fazer com ele?

Lição 5: Fazer o dinheiro trabalhar para você é um estudo para a vida inteira

Homeme lendo a seção de negócios no jornal

Agora que João terminou a faculdade, ele acredita que nunca mais vai precisar abrir um livro na vida. Ele já sabe tudo que tinha que saber para fazer o seu trabalho e pode viver confortavelmente dessa forma.

Lucas, por outro lado, é um leitor voraz. Ele está sempre estudando novos assuntos, qualificando-se e trabalhando em novos projetos que o tiram da sua zona de conforto.

Se você pudesse escolher um deles para investir e passar a receber 10% de toda a renda que produzirem durante a vida, qual dos dois você escolheria?

E por que você não investe em você mesmo(a)?

Nunca pare de se educar. Este é o maior ativo que você pode ter.

Com disciplina e educação, enriquecer será apenas uma questão de tempo.

Se você quiser aprender mais sobre como ter disciplina, recomendo este artigo:

E se você gostou deste artigo, compartilhe-o com os seus amigos nas redes sociais e seja você também uma fonte de inspiração para eles 😉

Um grande abraço,

Recomendação de leitura:

Comentários no Facebook

Banner do livro Pai Rico Pai PobrePowered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe uma resposta