Relógio Pomodoro Relógio Pomodoro

Técnica Pomodoro: O que aprendi com a experiência de uma semana de produtividade intensa

9 minutos para ler

Se você quer realmente enriquecer, então você PRECISA aumentar a sua produtividade.

Por quê?

Porque ter mais controle sobre o seu tempo e encontrar formas de produzir cada vez mais em cada vez menos, mantendo a qualidade das entregas, é a chave para escalar o seu produto ou serviço e alcançar um público muito maior.

Lembre-se da regra de ouro: foque em ser produtivo, em vez de ser ocupado.

Prepare o seu café que hoje eu vou te apresentar a minha experiência de 1 semana com a técnica Pomodoro, que aumentou bastante a minha produtividade e me rendeu algumas horas extras de tempo livre todos os dias.

Vem comigo!

O que é a técnica Pomodoro?

Relógio Pomodoro

A técnica foi inventada nos anos 80 por um cara chamado Francesco Cirillo, que era um desenvolvedor e empreendedor que costumava usar um relógio que tinha a forma de um tomate para organizar seus estudos durante a faculdade.

A ideia é simples, mas muito eficaz:

Divida as suas tarefas em pequenos sprints de 25 minutos, com intervalos de 5 minutos entre cada um deles.

Funciona assim:

1. Escolha uma tarefa que você quer fazer

Homem diante de vários planos pregados na parede

Pode ser algo como:

  • Responder e-mails,
  • Estudar uma matéria,
  • Ler um livro,
  • Editar um vídeo ou
  • Fazer qualquer outro trabalho – grande ou pequeno – que exija a sua atenção.

2. Marque 25 minutos em contagem regressiva no seu relógio

Faça um compromisso com você mesmo:

Durante 25 minutos, você não vai se distrair da sua tarefa.

Isso significa que você não vai olhar para as notificações do seu celular, assistir a vídeos no Youtube ou ficar mudando de abas desnecessariamente no seu navegador.

3. Trabalhe na tarefa até o seu relógio avisar que o tempo acabou

Durante 25 minutos, você vai se focar completamente na sua tarefa. Apenas isso.

Get shit done!

4. Quando o tempo acabar, marque em um papel ou bloco de notas

Parabéns! Você acaba de completar 1 Pomodoro.

Anote isso para manter o controle.

5. Faça uma pausa de 5 minutos

Agora sim você pode checar suas notificações, tomar um café, ir ao banheiro ou simplesmente descansar.

Esses 5 minutos são inteiramente seus!

Dica: aproveite para tomar um chá ou um café 😉

6. Volte para o trabalho!

Ajuste o cronômetro para mais 25 minutos e recomece o ciclo.

Ainda temos trabalho pela frente!

7. Ao completar 4 pomodoros, faça uma pausa maior

Agora é hora de dar ao seu cérebro o merecido descanso!

Geralmente 15, 20 ou 30 minutos serão o suficiente.

Parece fácil, certo?

Não é.

Você se surpreenderia com o quão difícil é se focar em uma única atividade durante 25 minutos, sem pausar para olhar as notificações do celular, conversar com um colega na mesa ao lado ou assistir a um vídeo.

Mas acredite:

Vale cada segundo!

Ah, e você pode ouvir música enquanto faz a sua tarefa, desde que ela te ajude a se concentrar.

Compre o livro O Poder do Hábito na Amazon!

Aplicativos gratuitos para cronometrar os seus Pomodoros

Alguns anos atrás, quando usei essa técnica pela primeira vez, usei um aplicativo para Android chamado Clear Focus.

Ele é um aplicativo bem simples e intuitivo, porém tinha um bug que me incomodou um pouco na época, que foi o fato de ele não calcular direito a pausa de 15 minutos depois de 4 pomodoros seguidos. Ele simplesmente continuava sugerindo pausas de 5 minutos a vida toda.

Não sei se este bug já foi corrigido. De qualquer forma, é um bom aplicativo, com um belo design. Recomendo!

Desta vez, para experimentar algo novo, utilizei o aplicativo Pomodoro Timer, também para Android. Gostei bastante deste.

Apesar do design não ser tão elegante quanto o do Clear Focus, ele funcionou muito bem para calcular as pausas, além de ter uma espécie de “post-it” no meio da tela para você anotar a tarefa que está fazendo no momento.

Super simples de usar. Também recomendo!

A Experiência: O que aprendi em 1 semana utilizando a técnica Pomodoro

Agora que você já sabe o que é a técnica Pomodoro e quais aplicativos você pode usar para aplicá-la no seu dia-a-dia, eu quero te mostrar como foi a minha experiência de 1 semana usando a técnica no meu trabalho.

Vem comigo!

Dia 1: Do céu ao inferno

O dia começou muito bem. Eu estava bastante animado para testar a técnica!

Os primeiros 3 pomodoros me deixaram bastante produtivo. Consegui finalizar em menos de uma hora a tarefa que eu acreditei que ia levar uma hora e meia para fazer.

Sucesso…

ou não?

Com o passar do dia, a situação foi mudando.

Gradativamente, o cansaço e as poucas horas de sono foram crescendo e tomando as minhas energias.

Parecia que, a cada novo pomodoro, meu rendimento caía. No meio da tarde, com a atenção já dispersa, não consegui mais focar em uma só tarefa durante os 25 minutos.

Porém, apesar disso, concluí cerca de 90% das tarefas do dia.

No fim do expediente, no entanto, minha cabeça estava pesada e eu me senti levemente desorientado por causa do cansaço mental.

Vou dormir mais cedo hoje para ganhar energia amanhã.

Saldo do dia: positivo. Finalizei 90% das tarefas que me propus a fazer.

Dia 2: Distrações, disciplina e um problema no encanamento

Tive uma pequena emergência pela manhã envolvendo uma torneira vazando e, por conta disso, atrasei algumas tarefas.

No entanto, senti que a técnica está começando a ficar mais confortável. Ainda tenho dificuldade em me concentrar por 25 minutos em apenas uma tarefa, mas, por algum motivo, parece que hoje o tempo passou mais rápido.

Várias vezes me vi mudando a aba do navegador para fazer outras coisas, sem perceber. Quando isso acontecia, rapidamente eu me forçava a voltar para a tarefa principal.

Devo admitir que trapaceei um pouco.

Em um dado momento, marquei 1 pomodoro para fazer 2 tarefas distintas, porque julguei que 25 minutos para apenas uma delas seria muito tempo. Deu certo, desta vez, mas não sei se isso é o ideal.

Nos próximos dias, vou testar a ideia de usar 1 pomodoro para fazer um conjunto de tarefas pequenas.

Estou confiante!

Dia 3: Fechando tarefas em menos de 25 minutos

Aconteceu uma coisa curiosa hoje: depois de alguns pomodoros trabalhando em tarefas específicas, reparei que havia outras que exigiam menos de um pomodoro para completá-las.

Quando terminava uma tarefa antes de 25 minutos, eu cancelava o pomodoro atual, aguardava os 5 minutos da pausa e começava um novo pomodoro.

Isso funcionou bem para tarefas de menor complexidade, como responder e-mails.

Pouco a pouco, sinto que estou ficando mais confortável com o foco total em uma tarefa durante 25 minutos.

Minha produtividade também está aumentando, já que estou fechando tarefas em menos de 1 pomodoro.

Dia 4: Esgotamento mental e tarefas concluídas com sucesso!

O dia de trabalho começou bem. Os primeiros pomodoros fluíram facilmente e minha produtividade atingiu o pico.

Porém, duas coisas curiosas começaram a acontecer na parte da tarde:

  1. Depois de algumas tarefas, meu rendimento começou a cair muito rápido, a ponto de eu não aguentar mais um pomodoro inteiro.
  2. Com o grande esforço mental, veio também uma fome monstra. Meu corpo já estava fraco logo antes do almoço. Mais tarde, na hora do lanche, comi mais do que de costume.

No fim do expediente, eu me senti completamente esgotado.

Consegui entregar todas as tarefas do dia, entretanto (e olha que não eram poucas).

Dia 5: Já estou fazendo pomodoros automáticos!

Tomates vermelhos em cima de uma mesa

Hoje foi interessante. Comecei o dia e simplesmente esqueci de pegar meu celular para cronometrar os primeiros pomodoros.

No entanto, percebi que, mesmo sem o aplicativo, eu já estava entrando automaticamente em modo de total atenção para uma tarefa.

Parece que o meu cérebro está se adaptando a esta nova rotina (e gostando)!

Ao longo das próximas horas, sempre que eu tinha alguns poucos minutos para adiantar uma tarefa enquanto esperava por outra, eu já fazia um “mini pomodoro” mental, sem o uso do cronômetro.

Uma coisa ruim que percebi hoje no aplicativo: ele não inicia a pausa dos 5 minutos automaticamente. Quando ele te avisa que você completou um pomodoro, você tem que destravar a tela do celular, entrar no app e clicar no botão para começar a pausa.

Isso não chega a tornar o app ruim, mas é um ponto de atenção.

Tenho que admitir que as coisas estão melhorando!

Dia 6: Pomodoros! Pomodoros em todo lugar!

Sinto que a minha atenção, como um todo, está ficando mais treinada desde que comecei a usar a técnica.

Mesmo quando vou fazer tarefas menores, que não requerem um pomodoro inteiro, meu cérebro entra no modo de foco total nelas.

A única exceção que abro para distrações durante o pomodoro é quando um colega me pede ajuda em alguma coisa.

Neste caso, eu paro o que estou fazendo, respondo à pessoa e depois volto à minha tarefa, sem pausar o cronômetro.

Ainda continuo usando o app ao longo do dia e está cada vez mais fácil me dedicar 25 minutos para cada tarefa.

Amanhã vai ser o último dia do experimento, e estou com boas expectativas!

Dia 7: O começo de uma nova rotina de alta produtividade

Devo admitir que esta foi uma semana bastante intensa.

O cansaço mental, a sensação da cabeça pesada, o esforço para se concentrar em uma tarefa por vez durante 25 minutos… tudo isso foi difícil de lidar nos primeiros dias.

Por outro lado, minha produtividade nunca esteve tão alta!

No geral, consegui completar mais tarefas em menos tempo, mantendo a qualidade das entregas. Isso foi fantástico!

O saldo final dessa experiência foi bastante positivo para mim. Sinto que está ficando cada vez mais fácil manter o foco e fazer o que precisa ser feito.

E o mais importante de tudo: sinto que estou ganhando mais controle sobre o meu tempo.

Essa é a maior de todas as recompensas!

Vou continuar usando o método Pomodoro daqui pra frente (inclusive, este post foi escrito usando a técnica). Recomendo fortemente que você experimente ainda hoje!

Se você gostou deste post, por favor compartilhe-o com os seus amigos nas redes sociais e seja você também uma fonte de inspiração para eles 😉

Ah, e se você quer melhorar ainda mais a sua produtividade, também recomendo este artigo:

Um grande abraço,

Recomendação de leitura:

Comentários no Facebook

Compre o livro O Poder do Hábito na Amazon!Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe uma resposta